Pular para o conteúdo principal

me faça dormir...

Ouça minha prece, iubit
De onde estiver, que cante
Segure minha mão no escuro
A sinta tremer
Deixe-me contar seus dedos
Enquanto a madrugada espia, pelo vão
pequeno
da janela.
Você sabe que eu preciso dele
lembrete, profundo
de que voltarei
Ouça minha prece, iubit
Me abrace no escuro
sussure segredos no meu ouvido
para me fazer sorrir
E se eu chorar, iubit
Não fale nada
olhe meus olhos, enquanto os escondo, como criança
Dê-me um peito para chorar
Eu não preciso que seja forte, iubit
Eu não preciso que diga nada.
Eu preciso que esteja ali
como uma escolha sagrada
Segure minha mão e cante, iubit.
Só para os meus ouvidos.

Meu coração grita, e assusta a criança que quer dormir.
E sou eu mesmo
Sempre eu, iubit, um pobre narciso amaldiçoado
A olhar no espelho.
Só por hoje, iubit, para eu lembrar do que não lembro
Seja eu, mais que eu, sejamos dois, só por hoje.
Escute minha prece e não fuja
nem desista
de mim.

Rosas em meu leito.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

...

E veio o mel, cobrindo tudo com o doce e dourado...
Para lembrar que o que vale a pena
é difícil
leve
e brilha, dentro, bem dentro,
onde o que mais importa mora.
E veio o mel, zumbindo, com todos os pequeninos seres
e ele iria embora, se existisse medo.
e tudo ficou doce.

...

E ela caminhou só por tanto tempo
que não sabia se tinha se desligado do mundo
ou se o mundo tinha se desligado dela

A não ser pela pequena base, os irmãos que
entre um mundo e outro
 sussuravam

nada importava
e não fazia diferença

a nao ser
nos breves momentos
de aconchego
solitario.

...

E toda vez que ela confundiu amor com ter algum tipo de companhia, ou apoio, fez um risco na parede. Ao fim da vida, não lhe sobrou parede intacta.
Pediu para voltar e aprender a desistir.
Quem sabe na próxima?